Pular para o conteúdo principal

Saldos...

Consegui tirar um tempinho pra poder voltar a escrever um pouco no meu blog... na verdade é a necessidade de por pra fora o que guardei durante esse ano todo, e quantas coisas foram, talvez em palavras nao dar pra expor tudo que vivi, senti, vi, etc.

O ano de 2014 foi um ano de muita descobertas, onde conquistei muitas coisas e ao mesmo tempo perdi outras. Este ano nao tive crises profundas de depressão devido estar muito ocupada a mente com os trabalhos de conclusão de curso (tcc), devo ter feito uns 20 entre monografias e artigos científicos onde pude perceber que minha capacidade vai muito alem do que imagino e esperava. Foi um ano em que muitas pessoas conhecidas foram embora pra Deus. Onde deixei de vez a RCC e espero nao retornar tão cedo, nao por nao gostar do movimento, mas por nao fazer parte da identidade atual que esta sendo divulgada em minha cidade. Este ano amadureci muito, pois tenho passado a me conhecer cada vez mais, e nao me importado com o que o outro pensa ou deixa de pensar a meu respeito. 

Foi um ano nada fácil e de muitas lutas, onde percebi que muitas pessoas se aproximam da gente simplesmente pra sugar o que a gente tem de melhor. As vezes as pessoas mais distantes da gente, são as que mais se aproximam da gente. Fiz amigos virtuais que são muito mais presentes que os "amigos" reais, se é que tenho algum amigo real. 

Depois de tantas lutas consegui terminar minha graduação, hoje sou PEDAGOGO! Foram 04 anos de muitos desafios, de brigas interiores, onde muitas vezes pensei que não iria conseguir chegar ao fim, depois de três tentativas enfim... 

A felicidade ainda é algo muito distante de mim, mas vejo que o crescimento pessoal tem tirado um pouco aquela gana de querer ser feliz. Apesar dela ainda existir dentro de mim!!!
2014 foi um ano diferente pra mim, onde me deparei com muitas realidades, onde descobri que o externo muitas vezes influencia nosso interno, muito mais do que imaginava. Foi ano que deixei muitos apegos e percebi que o deixar não é menor quando se é deixado. Sofremos do mesmo jeito.

Este ano tive muita vontade de escrever, de por pra fora meu sentimento, minhas vontades, porém tentei enfrentar as situações sem correr delas e apenas postar aqui em meu blog.  Percebi que muitas pessoas a nossa volta são comodas, eu que pensava que eu era comodo! percebi que família, "amigos",  são seres difíceis... envolvi-me em situações dantes nem imagináveis, porém creio que se estou escrevendo agora é porque sobrevivi, as vezes não do modo como gostaria, mas sobrevivi...

Terminando 2014, e olhando minha lista de propostas e metas pra 2014, de todas devo ter conseguido realizar e conquistar muito pouco delas, mas termino 2014 realizado, pois creio que não fui melhor, nem pior, fui autêntico, fui sincero, fui honesto, fui eu mesmo!!  E o mais engraçado que qdo somos nós mesmos, até os erros cometidos se tornam menores, com menos consequências... 
Só cabe a agradecer a esse ano de mudanças internas, que 2015 possa continuar nessas transformações...

Comentários

Alunos disse…
2015 de vitórias amigo lindo texto

Postagens mais visitadas deste blog

Dia dos namorados sozinho?

Ah, é claro que eu fico triste, talvez até mais do que deveria ficar, porque se eu pensar nas experiências do passado, eu estou bem até. Mas sabe, tem certas horas que eu sinto vontade de ter alguém e não estou dizendo isso só porque é o dia dos namorados e eu não tenho alguém.  Eu estou dizendo isso, porque faz bem viver a dois, ter alguém para um abraço quente, um beijo demorado, um boa noite e um bom dia querendo saber se eu dormi bem.  Chega uma hora que perde a graça sair, conhecer alguém e ver que ali você não pode depositar expectativas porque depois de três ou quatro palavras, você percebe que mais vazia do que a sua vida sentimental, é a cabeça dessas pessoas quem vão para a noite só querendo preencher a sua cota de beijar quem puder.  Chega uma hora que você se olha no espelho e se pergunta: será que não chegou a hora de me permitir e conhecer alguém legal? Que tire esse medo que ficou estacionado em mim, achando que todo mundo vai ser como a minha última péssima experiência?  A…
O passado me ensinou que as pessoas não somem, perdem o interesse. 
O passado me ensinou a não acreditar em um “Estou com saudade” se não vier acompanhado de um “Como faço para te ver?”. 
O passado me ensinou a não me preocupar com coisas que só o tempo pode resolver. 
O passado me ensinou que não tem como um relacionamento dar certo se o orgulho for maior que o próprio sentimento.


siga no Instagram

BORA DESABAFAR...

Em frente a tantas coisas que a vida vai nos levando a viver, chegam determinados momentos que é quase que impossível continuar... sentimos como se o mundo fosse tirado do nosso chão e com isso obrigados a caminhar mesmo sem ter forças e/ou querer... Este ano tenho experimentado viver o silêncio diante das inúmeras situações que têm se apresentado em minha vida, aos inúmeros problemas e dificuldades e as coisas que se encontravam ocultas tem se tornado claras...  Talvez tudo isso seja eu enxergando a vida com um olhar maduro, onde posso limitar-me a apenas observar, rezar e, acima de tudo, SILENCIAR... Hoje tive um momento com Deus e nesse meu momento com Ele exigi, que Ele me fosse sincero e claro, que tudo que ainda se encontrasse oculto que eu precisasse saber que se pusesse às claras... Trinta minutos após meu diálogo com Deus, recebo sem muito esforço o que precisava saber... e isso já era algo que vem há dias... apenas pude perceber que só Deus é sincero com a gente, que expõe o que…