Pular para o conteúdo principal

Vida de cão...

Como ja postei outras vezes aqui em casa temos um cao, alias meu irmao tem um cachorro, apesar que ele parece ser mais meu de que dele mesmo, e creio que ele deve ter completado 5 anos ja, nossa como o tempo passa... quando ele veio pra casa trazido pela mao de minha sobrinha que encasquetou que aquele seria seu caozinho, ja que a irma tinha uma cadela. Dizem que a primeira impressao é a que fica, pois é, eu nao acredito nisso nao, eramos como cao e gato,  da minha parte é claro, nao queria amizade, ja tinha amizade com a Lessie, e o Bob estava sobrando... cachorro moleke, sabe aquelas crianças que voce precisa ficar de cima que senao faz arte, esse era o Bob pequeno, se bem que nao mudou muito não... ainda faz cada proeza que dá espanto e graça pra gente, tem hora que acho ele mais humano que muita gente ai... entao com o tempo ele foi conquistando espaço na minha vida, a chegar um ponto em que ele fazia mais festa em me ver do que ver os proprios donos, isso é até hoje. Com ele aprendi que amor existe, às vezes uma forma estranha de entender, mas existe amor, que mesmo que uma das partes ainda nao esteja dentro desse relacionamento de amor, quando a outra parte insiste em amar, quando menos esperamos nos vemos envolvidos nesse amor, e o Bob ia crescendo, em tamanho e molequice, porem um outro ai começou a perceber meu apego ao cao, dai pra me atingir a pessoa judia do bichinho... a sorte que nao vejo essas coisas, pois... melhor nem pensar... um dia Bob ainda menino essa pessoa ai pegou-o de paulada, simplesmente por ele estar deitado na porta da sala à noite, parece pirraça, quanto mais eu agrado o cao, mais ele desagrada, é impressionante, parece uma desputa de atençao e desatençao.
Com o tempo o dog entendeu a liçao, quando percebe  a pessoa chegando esconde, é engraçado de se ver, basta sentir o cheiro, vc ja sabe fulano está chegando.
Hoje vendo essa situaçao onde o mesmo dizia que iria sumir com o bicho, que iria fazer isso ou akilo, fiquei imaginando como um animal tal doce, inocente desperta a ira de pessoas, como pode pessoas serem tao más de coraçao a ponto de maltratar um animal que só demonstra carinho, amor, ternura. Nao sinto um pouco de dó do cao, mas da pessoa... É DE DAR DÓ, porque uma pessoa assim que nao é capaz de demonstrar carinho ou receber carinho de um bichinho indefeso, como pode ser o final dessa pessoa, uma pessoa amarga, que só pensa em si. 
Hoje fiquei olhando vendo a cena, e me questionando, quem será que tem a vida de cao?? 
Creio que o Bob é muito mais humano, ao menos pra mim sim, nao que essa pessoa tenha problemas comigo, e tem muitos, mas convenhamos... é muito triste perceber que uma pessoa possui em si uma personalidade tao diferenciada dentro de si. E ainda esses dias fui obrigado a ouvir de um ai que eu me faço de superior aos outros, só porque tenho amigos na igreja e coisa e tal, que sou ignorante, fechado... é tao estranho as pessoas acharem tal atitude  comum, e as minhas tao diferentes, tao condenaveis... isso porque fico no meu canto, nao interfiro no problema que nao me diz respeito, sou dou opiniao quando requisitado e com insistencia, porque se conselho fosse bom vendia-se.
Hoje eu percebo que realmente sou superior, nao superior de soberba, de querer ser mais que alguem, mas superior em me aceitar como sou, em olhar as pessoas a minha volta mesmo me criticando, condenando ou julgando como um igual. Engano achar que tenho amigos na igreja, se tivesse tantos amigos assim como penso nao passaria tanto tempo em frente a um computador, acho que a pessoa foi bem infeliz no comentário. 
Penso e lutarei pra um dia morar em um lugar meu, em que eu posso dizer, aqui é minha casa, aqui tenho o animal que eu quero, e que quem manda aqui sou eu, até gostoso de imaginar isso, apesar de ser ainda uma realidade bem distante, mas isso me faz voltar a sonhar... ter uma casa onde posso ter liberdade em assistir o q quiser, ter quantos cachorros quiser, onde o meu silencio nao incomoda ninguem... Anseio em morar sozinho, já que vivo no meu mundo solidao mesmo, nada melhor que efetivar isso...

Se voce nao tem o que fazer, falar, agir sei la... nao inventa algo contra um animal tao inocente, inofense, um animal que soh morde pra demonstrar carinho... Tem coisas que mexe tanto com a gente né... hoje amanheci o dia assim mexido, tomado com certas açoes desumanas, maes deixando filho no lixo, jogando da ponte etc isso me assusta, enquanto outros descontam suas iras em animais inofensivos... fico como pode tudo isso... Vivermos em um mundo de humanos tao desumanizados assim...
OH VIDA DE CAO!!!

E o Bob, sabe onde ele está agora??? debaixo da janela do meu quarto, parece que sabe que estou falando dele viu, acabou de ficar de pe na janela pra ver o q estou fazendo e que esta me vendo, ja danei com ele neh, pq se o irmao meu ver, ai coitado... quando nao estiver por perto o bichinho sofre...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia dos namorados sozinho?

Ah, é claro que eu fico triste, talvez até mais do que deveria ficar, porque se eu pensar nas experiências do passado, eu estou bem até. Mas sabe, tem certas horas que eu sinto vontade de ter alguém e não estou dizendo isso só porque é o dia dos namorados e eu não tenho alguém.  Eu estou dizendo isso, porque faz bem viver a dois, ter alguém para um abraço quente, um beijo demorado, um boa noite e um bom dia querendo saber se eu dormi bem.  Chega uma hora que perde a graça sair, conhecer alguém e ver que ali você não pode depositar expectativas porque depois de três ou quatro palavras, você percebe que mais vazia do que a sua vida sentimental, é a cabeça dessas pessoas quem vão para a noite só querendo preencher a sua cota de beijar quem puder.  Chega uma hora que você se olha no espelho e se pergunta: será que não chegou a hora de me permitir e conhecer alguém legal? Que tire esse medo que ficou estacionado em mim, achando que todo mundo vai ser como a minha última péssima experiência?  A…
O passado me ensinou que as pessoas não somem, perdem o interesse. 
O passado me ensinou a não acreditar em um “Estou com saudade” se não vier acompanhado de um “Como faço para te ver?”. 
O passado me ensinou a não me preocupar com coisas que só o tempo pode resolver. 
O passado me ensinou que não tem como um relacionamento dar certo se o orgulho for maior que o próprio sentimento.


siga no Instagram

BORA DESABAFAR...

Em frente a tantas coisas que a vida vai nos levando a viver, chegam determinados momentos que é quase que impossível continuar... sentimos como se o mundo fosse tirado do nosso chão e com isso obrigados a caminhar mesmo sem ter forças e/ou querer... Este ano tenho experimentado viver o silêncio diante das inúmeras situações que têm se apresentado em minha vida, aos inúmeros problemas e dificuldades e as coisas que se encontravam ocultas tem se tornado claras...  Talvez tudo isso seja eu enxergando a vida com um olhar maduro, onde posso limitar-me a apenas observar, rezar e, acima de tudo, SILENCIAR... Hoje tive um momento com Deus e nesse meu momento com Ele exigi, que Ele me fosse sincero e claro, que tudo que ainda se encontrasse oculto que eu precisasse saber que se pusesse às claras... Trinta minutos após meu diálogo com Deus, recebo sem muito esforço o que precisava saber... e isso já era algo que vem há dias... apenas pude perceber que só Deus é sincero com a gente, que expõe o que…