Pular para o conteúdo principal

Pérola negra...


Hoje amanheci com essa música da Daniela Mercury na cabeça... Também depois de estar no show dela era o mínimo que poderia acontecer. O show foi o máximo... melhor impossível... Ouvir músicas que marcam a cultura do nosso país, que defende nossa raça entre outras coisas... Claro que se formos parar pra olhar só pelo lado religioso podemos concluir que estavamos em uma sessão de roda de camdomblé devido as músicas, sao semelhantes, pra nao dizer as mesmas, invocações espíritas que ocorrem em alguns terreiros... fora os trajes... baianos de inicio e fim do show... porém nao quero me ater-se a religiosidade, até porque isso é irrelevante a essa altura do campeonato, claro que muitos "católicos" que conheço devem ter ficado horrorizado só de ver a abertura do show que foi uma grande batucada, iguais aquelas que se faz ao invocar e anunciar a chegada de uma "entidade" espírita. Se bem na verdade ela estava invocando, pois é adepta a tal realidade... o que nao a faz menor e nem maior e, muito menos, melhor ou pior que alguém...


Ontem foi um dia libertador pra minha alma, onde fiquei sozinho na festa, pois os "amigos" deixaram-me, além de precisar ficar só... Dancei horrores, cantei entao nem se fala... Senti-me como se tivesse meus 15 anos novamente... até porque suas músicas fizeram minha adolescência, onde me acabava dançando... era bom demais... Enquanto cantava saia da minha prisao melancólica... qdo dei por mim estava só no meio de pessoas que nunca tinha visto na vida, gente te paquerando... foi muito bom sentir-me vivo novamente... sentir essa dor de cabeça por uma noite mal dormida, as juntas todas doloridas por ter dançado durante o show todo... poderia nao ir mais nem um dia que já valera a pena... Fora que o show foi regado por gls a todo lado... havia gente de tudo quanto é canto da região... parecia uma parada... rsrsrs


Diferente, mas muito bom... E agora estou naquela fase de lapidar minha pérola interior... buscar a felicidade... do meu jeito, mesmo em meu mundo alternativo... nao sendo um mundo fácil e muito menos aceito pelas pessoas, por isso vamos criando nosso mundo alternativo, pra que ninguém faça de você o que já foi feito tempos atrás...


O mais engraçado é voce no meio dessa patuscada, encontrar pessoas que te condenam pelo que voceê é ou entao condenam estar ali nessa situação, ainda mais sendo ela espírita assumida em suas canções... ver pessoas que defendem a radicalidade... dançando pulando, bebendo etc... é surpreendente... bom por um lado por ver que abriram os olhos, talvez e triste por saber que vivem uma duplicidade... Um ex-amigo, se é que existe esse termo, pois amigo que deixa de ser nunca o foi... Estava la, na maior folia, na maior empolgação, com o namorado (que mora em outra city - Orlandia)... pois é... e eu que sou... deixa pra lá... é muito bom perceber que Deus é justo e sentir alívio por nao se deixar levar pela mesquinheza de muitos... Se alguns quiserem me condenar, que condenem, já fui condenado mesmo... mais do que já me condenaram na vida... isso é ficha...


só sei que agora sou: PÉROLA NEGRAAAAAAAAAA... e vamo cantando pra passar o dia...

Comentários

Elaine Gaspareto disse…
Josimar,
Posso falar?
Não pus o pé na festa, claro.
Mas juro que tive certeza de que neste show você iria!
Tenho lido tudo por aqui e tenho pensado muito em você, em como você está lidando com a vida.
Lembra que eu te disse uma vez que ninguém foge de si para sempre? Então... ainda que doa, eu acho que você está parando de fugir.
Prepare-se.
Se você acha que levou pedradas até hoje ainda não viu nada.
Esse meio onde você ainda tem um pé é muito cruel. E as pedras são enormes de grandes rsrsrs
Sabe aquele ditado do macaco que enrola o rabo e fala do rabo alheio? Nossos "irmãos" deveriam usar uma camiseta com esse ditado...
Te cuida, tá?
E não deixa ninguém determinar o seu valor. Eles sempre cotam abaixo do valor real.
Beijossssssss

PS: desabilita essa confirmação chata de palavras que eu já errei duas vezes rsrsrs

Postagens mais visitadas deste blog

Dia dos namorados sozinho?

Ah, é claro que eu fico triste, talvez até mais do que deveria ficar, porque se eu pensar nas experiências do passado, eu estou bem até. Mas sabe, tem certas horas que eu sinto vontade de ter alguém e não estou dizendo isso só porque é o dia dos namorados e eu não tenho alguém.  Eu estou dizendo isso, porque faz bem viver a dois, ter alguém para um abraço quente, um beijo demorado, um boa noite e um bom dia querendo saber se eu dormi bem.  Chega uma hora que perde a graça sair, conhecer alguém e ver que ali você não pode depositar expectativas porque depois de três ou quatro palavras, você percebe que mais vazia do que a sua vida sentimental, é a cabeça dessas pessoas quem vão para a noite só querendo preencher a sua cota de beijar quem puder.  Chega uma hora que você se olha no espelho e se pergunta: será que não chegou a hora de me permitir e conhecer alguém legal? Que tire esse medo que ficou estacionado em mim, achando que todo mundo vai ser como a minha última péssima experiência?  A…

BORA DESABAFAR...

Em frente a tantas coisas que a vida vai nos levando a viver, chegam determinados momentos que é quase que impossível continuar... sentimos como se o mundo fosse tirado do nosso chão e com isso obrigados a caminhar mesmo sem ter forças e/ou querer... Este ano tenho experimentado viver o silêncio diante das inúmeras situações que têm se apresentado em minha vida, aos inúmeros problemas e dificuldades e as coisas que se encontravam ocultas tem se tornado claras...  Talvez tudo isso seja eu enxergando a vida com um olhar maduro, onde posso limitar-me a apenas observar, rezar e, acima de tudo, SILENCIAR... Hoje tive um momento com Deus e nesse meu momento com Ele exigi, que Ele me fosse sincero e claro, que tudo que ainda se encontrasse oculto que eu precisasse saber que se pusesse às claras... Trinta minutos após meu diálogo com Deus, recebo sem muito esforço o que precisava saber... e isso já era algo que vem há dias... apenas pude perceber que só Deus é sincero com a gente, que expõe o que…
O passado me ensinou que as pessoas não somem, perdem o interesse. 
O passado me ensinou a não acreditar em um “Estou com saudade” se não vier acompanhado de um “Como faço para te ver?”. 
O passado me ensinou a não me preocupar com coisas que só o tempo pode resolver. 
O passado me ensinou que não tem como um relacionamento dar certo se o orgulho for maior que o próprio sentimento.


siga no Instagram