Pular para o conteúdo principal

Estou vivendo momentos dificeis, crise existencial, emocional e afetiva, todas ao mesmo tempo, o que me faz enlouquecer. Hoje na Universidade, em minha aula vaga fui fazer um momento de silêncio, escrever um pouco, pois escrevendo consigo expressar o que sinto... e chorei... fazia tanto tempo que nao chorava de derramar lagrimas, soluçar etc. foi um desprendimento da alma, com isso lembrei da Cançã de Almir Sater que Pe Fabio tem cantado muito por ai: TOCANDO EM FRENTE, que resume bem o que estou vivendo no meu dia-a-dia, nao sei como ainda continuo tocando em frente, caminhando... só sei que ainda estou, até quando só Deus o sabe.

Mas queria que esse sofrimento de ter que sofrer por tudo na vida cessasse, devo ter um jugo hereditário tremendo por tudo isso, ou sei lá o porque de passar por tudo isso... Sofro ate pra atravessar a rua... Claro que sou um pouco hipérbole, mas em tudo na vida nunca consegui com facilidade, alias, as poucas coisas que ainda me restam né...

Já pensei em desistir de tudo várias vezes, e ainda penso... tenho perdido completamente as espectativas, até porque o que se espera de uma vida regada de dor e sofrimento... mas vou tocando em frente, sonhando por um dia de alegria, tranquilidade, paz, etc. as vezes as pessoas me veem sorrindo... mas mal sabem elas o que se passa em meu coração... Nao será eu quem direi...

A música Tocando em frente me fez parar pra pensar na vida, na minha vida mais especificamente... ando devagar pois um dia fui muito apressado e me dei muito mal, o apressado come cru ou quente demais como diz o ditado... e apesar das lagrimas derramadas, ainda continuo com o meu sorriso, tem dia que me dói sorrir, porem ninguem é obrigado a conviver com um mal humorado, rabugento etc, pois assim é minha alma... da mesma maneira que é preciso chuva para florir é preciso paz para amar, pelo jeito nunca amarei... e realmente cada um de nós compomos nossa estrada mediante as dores, alegrias, conquistas e perdas, amamos, choramos, sorrimos. Será que é possivel ser feliz assim como sou?

é uma questao que só eu posso responde-la, mas diante de tudo o que tenho passado na vida, ja nao tenho tanta certeza de que felicidade exista... se existe passa sempre longe de minha pessoinha... é como caminhar pelas ruas olhando as vitrines, vendo roupas, objetos, etc e nao poder te-los nunca, assim é minha vida... e com isso vamos tocando em frente, sem perspectiva... sem sonhos, sem esperança, sem amigos, sem tudo e com nada... a única coisa que me pertence é esse nada em tudo...sou rico em ser nada, que coisa engraçada e malfadada...

Como sei que ninguem le meu blogto, esponho meus sentimentos mais aberto aqui, claro que ainda posso me abrir mais, por ser a reserva em pessoa sofro mto com isso... e o blogto é meu companheiro do dia-a-dia...

As lágrimas insistem em querer marejar os olhos, mais uma vez, em busca de abrigo da alma solitária que tenta encontrar um lugar quente, aconchegante, enquanto nao encontro vou cantarolando:

Tocando em Frente

Almir Sater
Composição: Almir Sater e Renato Teixeira

Ando devagar porque já tive pressa

Levo esse sorriso porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe

Só levo a certeza de que muito pouco eu sei

Eu nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,

O sabor das massas e das maçãs,

É preciso amor pra poder pulsar,

É preciso paz pra poder sorrir,

É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente

Compreender a marcha e ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro levando a boiada

Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou

Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs,

O sabor das massas e das maçãs,

É preciso amor pra poder pulsar,

É preciso paz pra poder sorrir,

É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora,

Um dia a gente chega, no outro vai embora

Cada um de nós compõe a sua história

Cada ser em si carrega o dom de ser capaz

E ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs

O sabor das massas e das maçãs

É preciso amor pra poder pulsar,

É preciso paz pra poder sorrir,

É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa

E levo esse sorriso porque já chorei demais

Cada um de nós compõe a sua história,

Cada ser em si carrega o dom de ser capaz

E ser feliz

Ficou um pouco longo...mas é bom...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia dos namorados sozinho?

Ah, é claro que eu fico triste, talvez até mais do que deveria ficar, porque se eu pensar nas experiências do passado, eu estou bem até. Mas sabe, tem certas horas que eu sinto vontade de ter alguém e não estou dizendo isso só porque é o dia dos namorados e eu não tenho alguém.  Eu estou dizendo isso, porque faz bem viver a dois, ter alguém para um abraço quente, um beijo demorado, um boa noite e um bom dia querendo saber se eu dormi bem.  Chega uma hora que perde a graça sair, conhecer alguém e ver que ali você não pode depositar expectativas porque depois de três ou quatro palavras, você percebe que mais vazia do que a sua vida sentimental, é a cabeça dessas pessoas quem vão para a noite só querendo preencher a sua cota de beijar quem puder.  Chega uma hora que você se olha no espelho e se pergunta: será que não chegou a hora de me permitir e conhecer alguém legal? Que tire esse medo que ficou estacionado em mim, achando que todo mundo vai ser como a minha última péssima experiência?  A…
O passado me ensinou que as pessoas não somem, perdem o interesse. 
O passado me ensinou a não acreditar em um “Estou com saudade” se não vier acompanhado de um “Como faço para te ver?”. 
O passado me ensinou a não me preocupar com coisas que só o tempo pode resolver. 
O passado me ensinou que não tem como um relacionamento dar certo se o orgulho for maior que o próprio sentimento.


siga no Instagram

BORA DESABAFAR...

Em frente a tantas coisas que a vida vai nos levando a viver, chegam determinados momentos que é quase que impossível continuar... sentimos como se o mundo fosse tirado do nosso chão e com isso obrigados a caminhar mesmo sem ter forças e/ou querer... Este ano tenho experimentado viver o silêncio diante das inúmeras situações que têm se apresentado em minha vida, aos inúmeros problemas e dificuldades e as coisas que se encontravam ocultas tem se tornado claras...  Talvez tudo isso seja eu enxergando a vida com um olhar maduro, onde posso limitar-me a apenas observar, rezar e, acima de tudo, SILENCIAR... Hoje tive um momento com Deus e nesse meu momento com Ele exigi, que Ele me fosse sincero e claro, que tudo que ainda se encontrasse oculto que eu precisasse saber que se pusesse às claras... Trinta minutos após meu diálogo com Deus, recebo sem muito esforço o que precisava saber... e isso já era algo que vem há dias... apenas pude perceber que só Deus é sincero com a gente, que expõe o que…