sábado, 29 de setembro de 2012

Essa solidao me consome... DEMAIIIISSSSS!!!

Como ta dificil!!!

Complicado começar a escrever com uma frase assim, mas é o que to sentindo hoje, nesses últimos dias, tenho tentado permanecer forte, viril, em paz, mas meu coração insiste em ficar perturbado... Estou cansado dessa SOLIDAO, de nada ter, de nada poder, de nao ter ninguem, nao ter amigos reais...
As vezes,quase sempre, siinto uma falta enorme de sentir-me amado, tocado, abraçado. As pessoas insistem em se aproximar quando kerem algo


Fiz o teste da UCLA sobre solidao e veja o que deu:

índice de solidão segundo a Escala de Solidão da Universidade da Califórnia (Ucla)

Você é uma pessoa solitária, e provavelmente sabe disso. Se isso não lhe causa incômodo, é possível que esteja só racionalizando o problema, isto é, inventando desculpas para não enfrentá-lo. Procure ajuda profissional e reavalie suas atitudes.

 Realmente sou uma pessoa extremamente solitária e me causa muito incomodo, isso me poda muito e me faz ser a pessoa mais triste e incapaz do mundo, pois nao consigo ter amizades, amizades nao virtuais, amizades reais, amizades pra um bom papo, sair juntos, trocar confindencias, brigas, etc. Vivo no meu mundo alternativo ate porque se eu saio dele acabo atrapalhando a vida de alguém. Em casa mesmo vivo no meu quarto, quieto em meu canto, ja viu família numerosa e eu sendo o caçula, o mais prudente é ser o mais quieto ate porque é o último que fala, e ainda tenho irmaos que insistem em dizer que sou mimado... mimado com a vida que tenho, imagino entao se nao fosse. Você pode estar dizendo e a igreja? e o trabalho? Não muda muito nao, tento nao me misturar devido minha pois na igreja devido minha tendencia acabam por me excluir naturalmente, quando isso nao acontece ai surgem algumas especulaçoes, quando me veem conversando com alguem ja iniciam inumeros comentários, por isso evito, no trampo é só profissional ainda mais trabalhando em meio a uma maquina de cargo comissionado público.

Hoje estou daquele jeito, com um misto de vontade de chorar, de ficar deitado no meu canto sem ter contato com ninguem, alias contato com quem mesmo? ah é... 

Antes tate me animava em ir pra Ribeirao Preto agora nem isso, perdi o animo, e ir por ir, so pra gastar grana ai nao da... fora que sozinho é soh transferencia de lugar. 

Estou um pouco cansado de tudo isso, dessa falta de animo, de vontade ate mesmo de seguir em frente, sabe aquele gostinho de viver, perdi completamente, essa solidao ta me matando, acabando comigo aos poucos. Alem das pessoas ainda continuarem querendo interferir na vida da gente, isso porque minha vida é super sem graça, estou incomodado com tudo isso, mas nao sei mais o que fazer.

Nao sei mais onde buscar amizades, parceiros etc. as pessoas só visam materialidade ou prazer instantaneo, ou entao só lembram quando precisam ou a maioria eé casado e tem suas responsabilidades

To cansado de ser sozinho, muito cansado, mas muito mesmo!!!

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Pós Congresso de Músicos Católico

Este final de semana que passou tive a oportunidade de estar no Congresso Nacional da Música Católica, foi uma experiencia ímpar em minha vida, onde pude ouvir de Martin Valverde, que hoje o considero um grande amigo, nao pela proximidade, mas pelo bem que nos fez durante todo esse encontro. Estávamos em poucos em vista do tamanho do nosso país e a quantidade de pessoas que se envolvem com a música católica, direta ou mesmo que indiretamente. Mas, pra quem foi ao Congresso, pode ter certeza que nao saiu de lá do mesmo modo como entrou.
Eu pude parar um pouco e refletir muito sobre os comentarios, sobre seus testemunhos de vida e concluir que haverá um pós Congresso e esse pós Congresso é individual, de cada um de nós que estivemos lá bebendo de Deus essas experiencias, esse incentivo. Vivenciei momentos cruciais e pontuais para minha vida, que hoje terça(04/09) posso dizer que tem alguns pontos em minha vida que precisam mudar de direção, preciso mudar de rumo, tomar algumas atitudes. Senti coisas que fazia tempo que não sentia, ouvi coisas que ha tempo tenho quisto por em minha vida e por medo ou mesmo por falta de coragem ou oportunidade acabei me protelando. Em uma de suas reflexoes Tin (como Ziza chama Martin rs), levou-me a redescobrir um pouco de mim mesmo e principalmente me posicionar diante de tantas. Deu-nos um conselho que vou seguir pro resto de minha vida: FAÇA A SUA PARTE! simples nao? mas nem tanto assim. Porém será algo que lutarei com esmero para que aconteça, fazer a minha parte, nao me envolver com aquilo que nao me diz respeito. Acho que o que mais mexeu comigo foi o finalzinho de tudo, quando menos espero surge uma bendita pergunta, que pergunta??? Aquela pergunta... postei anteriormente meu resumo, minhas anotações.
Essa pergunta ai:

Pergunta de Alessandra Sales – Atualmente vem se difundindo um tema polêmico nas mídias, e esse tema têm chegado a nossa Igreja e também aos nossos ministérios de música: HOMOSSEXUALIDADE. Como agir diante dessa questão quando se depara com um ministro que identificamos nessa situação?
Este é um assunto perigoso porém precisamos de uma posição. Ate porque há os homossexuais afeminados, que quando batemos os olhos já percebemos, e tem os piores, aqueles que são e em nada percebemos, tem atitudes normais, tanto homens quanto mulheres.
A solução nessa situação é falar claramente, ser sincero, conversar com a pessoa, perguntar, buscar ajuda com quem entenda do assunto. Pois, na grande maioria são jovens que foram abusados.
A arte atrai pessoas com tal tendência, pois possuem uma sensibilidade apurada. E músico leva a sensibilidade.
A Bíblia e a Igreja dizem que o homossexual tem que viver a castidade (apesar de ser algo difícil) São pessoas que estão à frente, que se vê cantando, estão expostas. A Igreja não esta fechada para os homossexuais, mas para a prática. O risco maior é o perigo sexual da pessoa. Pois a música sensibiliza e aflora a sensibilidade.
O conselho: falem a verdade, falem direto. Nada vai mudar se não houver aceitação. Se deixarmos passar, não poderemos reclamar.
Quando 1 pai de família não abraça seus filhos, não tem contato físico ele é um potencial “violador” de seus filhos, muito mais que o próprio abuso sexual. É criada uma muralha e pagamos um preço alto por isso. Não se deve fazer fofoca, tem que falar direto ou buscar pessoa capacitada pra isso. Opta-se sempre pela vida. Se acharem que tal pessoa é homossexual, seja claro com ela e pergunta. (esta tudo bem com sua sexualidade, tem algum problema etc.) Reze e faça jejum por isso. Tem que falar algo, pois o tema tem crescido.

 Imagine como não me senti, ainda mais de ter passado por uma situação um tanto quanto constrangedora no sábado, fora alguns olhares entre outras coisas. Aí no fim de tudo, no último minuto do 2º tempo da prorrogação vem essa pergunta, e claro né que muitos que ali estavam ao ouvirem tal pergunta o olhar se voltou pra quem será??? Tipo falavam com os olhos o que a boca não era capaz de dizer, fora os cochichos de orelha né... mas foi bom, pois ouvi algo que sempre pensei que devesse ser a atitude, apesar de que muitos esperavam outra resposta do Tin, mas... ele foi bem realista e não adentrou muito no tema, talvez por medo de ter ali pessoas com tal problema, até porque se levantaram tal questão, não foi à toa. Mas algo que o Tin disse que concordo muito é que CHEGA de indiretas, de fofocas entre outras coisas, se tem dúvida se a pessoa é ou não, nao sei o motivo pelo qual nao chegam à pessoa e pergunta, tenha uma conversa aberta, sincera, amiga... e deixam de fazer especulações, acusações, tem gente que fantasiam cada coisa em relação à homossexualidade. Criam uma realidade que não existe e nem existirá. Ficou bem claro em alguns olhares que a resposta da pergunta foi insatisfeita, pois creio que muitos pensaram que ele seria bem mais incisivo, bem mais rígido porém ele teve o olhar de Deus... 
Esse Congresso me quebrou e agora estou me reconstruindo, pegando caco por caco, e voltando a me compor, como eu sempre fui. Sei que terei que tomar algumas decisões muito importantes nesse fim de ano, mas Creio que será tudo para um bem maior...



Congresso Nacional de Músicos Católicos - 2012



Congresso Nacional de Músicos
01 e 02 Setembro 2012.
Franca

PRIMEIRO DIA

Martin Valverde
1º Momento
  • Precisamos nos colocar diante do Senhor
  • Escutar sua voz
  • Silencio

Música tem a função, às vezes, de encher o buraco ou mesmo de retalho, com isso perdemos umas de suas maiores riquezas. Que é nos levar a intimidade com Deus através do silêncio.

“Aprenda a te escutar para que Deus possa lhe falar com mais facilidade” Sta. Catarina de Sena

Silêncio é a parte mais difícil, pois perdemos o controle para o controle de Deus. E todos os seres humanos têm medo de perder seu autocontrole.
O Silêncio não pode ser um desconhecido, mas um grande amigo.

A música é só um pretexto (dos melhores) para Deus nos amar.

Qual é melhor? Banda ou Ministério? Resposta do Martin – “Bandistério”
Nos ministérios e banda mudam os autores, mas os personagens continuam os mesmos.

“Não existe nem uma coisa que o amor não pode Vencer.” João Paulo II

Precisamos praticar o amor no silêncio, sempre!!

Salmo 18, 14. 2 – 4.  8

O silêncio é um exercício para escutar, para receber e se acalmar.
Não podemos perder a mensagem de Deus, e precisa ser um exercício diário. Perdemos a mensagem de Deus por não ficarmos em silêncio.

Se algo novo precisa acontecer com a música brasileira, tem que nascer do silêncio.

Amar é obedecer, aquele que ama cumpre.

Músico católico que não obedece a Deus desafina. É uma luta eterna.

Sl 18, 13 – Ninguém compreende seus próprios erros. Nosso maior pecado é que tenho uma boa explicação para os meus próprios pecados.

Orgulho e soberba são barulhos da alma.

Oração não é para a batalha, oração é a batalha.

O melhor artista será sempre o simples.
A musica é um presente, mas quando atrapalha ate Deus diz: BASTA!!

Mesmo que nada escute, nada aconteça, eu estou aí...

Se você tem muito a cantar, mais silêncio precisa fazer.

Sl 16

I Samuel 16, 1...

Deus trabalha nas pequenas coisas
Deus não nos pede favores, Ele nos dá ordens.
Muita das grandes coisas tem que ser feito em silêncio. Nós temos pressa, Deus tem tempo. Precisamos fazer as coisas sem pressas, no tempo de Deus.

“Um carrinho que faz muito barulho é porque não traz nada”

Deixa-me claro sua presunção que te direi sua necessidade.

Deus: “Você conhece minha voz, mas não os meus pensamentos”

Qualidades de David como músico:
  1. Sabe tocar. Toca bem
  2. Corajoso e valente
  3. Guerreiro
  4. Falar bem
  5. ter boa apresentação
  6. Estar perto de Deus.

É preciso equilibrar técnica e espiritualidade, nem uma pode ser maior que a outra.
Aquele que sabe tocar não precisa mostrar, pois já sabe tocar.
Precisamos suportar as criticas. O Espírito Santo te dará um espírito de valentia para ser corajoso.

85% dos problemas dos grupos de musica são de personalidade, emocional, comunicação etc. estamos em constante guerra espiritual, individual e social. O ministério tem que estar em função do público.
Precisamos distinguir e perceber: a guerra espiritual individual e guerra espiritual social.

Faça as coisas de Deus para que as coisas fiquem nos seus devidos lugares.

Não há o melhor momento para orar, temos que buscar um momento para fazer. E tem que ser sempre.

Você que é casado sua prioridade deve ser sua esposa, sua família e somente depois o ministério.

Se você não sabe de um tema não fale. Se falar assuma as conseqüências,

KIKI TROYA - tecladista
 Se Deus te chamou você irá permanecer. O nosso som tem que ser JESUS. Temos que ser nós mesmos.

Martin
Os músicos de Deus são a canção de Deus. Somos a melhor canção que Deus compôs.

CORAGEM! Porque ainda falta muito pra CANTAR.

Celebração – Fernandinho
Ser cristão não é uma opção moral ou um esforço, mas um encontro com alguém que é capaz de nos amar.

Gnosticismos – conjunto de idéias – pensam que se salvarão por sua ideologia, por suas idéias.

Ser cristão não é uma situação poética. Serei salvo quanto mais eu me consumir.

Ninguém compreende a lei se não conhecer o legislador.

Precisamos olhar para o coração de onde brota as leis (Deus), que é puro amor.

Ninguém consegue levar o outro a um lugar que não conhece. Precisamos experimentar antes de levar o outro a experimentar. Ninguém será fiel a Deus se não ama-lo.
Antes de pedir para que alguém mude, ame-o.

Salvação não chega somente por conhecer ou por ato de caridade, mas sim por AMAR.

Ser fiel é amar.

Fidelidade é sinal de amor, só é fiel quem já foi amado e vive o amor.


SEGUNDO DIA

Músicos frente do exército

II Crônicas 20, 1 – 16

Estamos no meio de uma guerra.
Gente valente é aquela que faz apesar do medo, ser valente não é não ter medo.
Arma de antes da guerra – JEJUM
Jejum não é passar fome. O tempo que se realizaria para comer você usa para dar/rezar.
O jejum é entre você e Deus, ninguém deve saber.
Deus utiliza do musico para dar a profecia ao seu povo.
Não posso falar do que não escuto precisamos ouvir.

Faça sua parte, não sobrecarregue com mais coisas, mesmo que para sua parte não tenha forças. O que Deus nos pede é isso: Faça sua parte!!
O segredo de uma boa oração é a humildade.
Senhor o posso fazer para ti ajudar?: QUE NÃO ME ATRAPALHE!!

Esta guerra não é sua, é de Deus. Faça sua parte e desfrute de sua parte. O que não é seu não faça. Relaxem-se, peguem um cha, fique tranqüilo. Você só pode rezar e jejuar, o resto é com Deus. O Espírito Santo sabe o que faz. Você nunca irá ouvir de Deus: “Ops, errei!!”
Que Deus siga no controle de tudo em seu coração. Tua parte ninguém mais pode fazer.
Fiquem quietos!! Vers 17
Deus nos diz pra ficar quietos e não para não fazermos nada. O ficar quieto é uma estratégia, não só uma posição. Cuidado quando partilha suas coisas. Não precisamos por no jornal, as coisas caminham no silencio, principalmente os sonhos.
“Frente as grandes decisões, fiquem calmo” St. Inácio de Loyola.
O medo nos leva ao pecado.
A fé 1ª se diz e depois se vive. Deus te chamou e te elegeu pra algo. A sua historia não acabou, você tem muito a viver e fazer. Faça sua parte
Quem é fiel não sabe quando se é no pouco ou no muito, seu dom é a fidelidade.

Que Deus nos ajude a entender o conceito de Guerra.

O povo tem que ser capaz de distinguir: PROFETA, PROFISSIONAL, ENVIADO E INTROMETIDO.

Se Deus tema algo pra você mesmo que você se ausente aquilo é para você e você o receberá.

Aquele que trabalha no que ama é feliz, aquele que trabalha no que não ama é um desempregado.

A 1 música que você canta é a mais importante – Vers 22

Nosso instrumento é uma arma na mão de Deus (voz, violão, teclado etc.)

Isso é vital: algo está acontecendo quando você está ministrando. Não se apegue com as aparências, pois algo está acontecendo. Faz a tua parte. Estamos sim em guerra, mas esta guerra não é nossa, é de Deus. Busque tua posição.
Coloca-se a frente da batalha.

Sobre o cantar música evangélica (pergunta do Tata)
Não podemos impor radicalismo. Vaticano II diz que Cristo seja o centro e que não esconda sua identidade. Para uma música evangélica não ser ministrada temos que ver se ela não fala de doutrina. Musica cristã se divide em 2: boas e más. Porém, muitas vezes a música católica não pega espaço no país, porque muitos estão dando mais espaços aos evangélicos. Não seremos menos católicos se as escutarmos. Temos que ir com calma, se o grupo não está de acordo, não se canta.

Quando foi a última vez que o ministério se reuniu pra conversar, que deixou de ensaiar pra conversar, perguntar ao outro como você está hoje? Precisamos alem de cantar e rezar, conversar e se conhecer. Chamar alguém pra conversar com os músicos, direcionar a parte humana, pois 100% dos problemas no ministério são humanos, falta de dialogo, comunicação. É preciso investir na parte humana, na inteligência emocional.


Faz teu ministério a PERFEIÇÃO

II Timoteo 4, 5

  1. Prudente, vigilante e sóbrio.
  2. Suporta os sofrimentos;
  3. Realiza a função de evangelizar/ comporta como mensageiro
  4. Cumpre com perfeição teu ministério
  5. Aperfeiçoe
  6. Especialize seu ministério

Prudência é prima irmã da paciência e da inteligência..
Prudente é não julgar a 1ª vista, esperteza.
Sóbrio – alguém sem contaminações.


Deus irá trabalhar para que você conheça suas forças. Pois, não somos provados além de nossas forças (I Cor 3). Mudam os atores, mas não muda os personagens.
Com resistência se produz a persistência e vice versa

Se não evangelizamos começamos a morrer, por isso muitas bandas e ministérios não passam do 1º CD. Temos muito trabalho a fazer. Hoje temos 1 ovelha na Igreja e 99 fora da Igreja. Nosso trabalho é levar a mensagem. Sua música tem que ter sempre esse ingrediente, no mínimo a intenção de EVANGELIZAR.

Somos os médicos clínicos geais. Se você tem um chamado, você tem que aperfeiçoar. Se você canta ou toca aperfeiçoe. Quando nos aperfeiçoamos, nos atualizamos.

Qual é a sua especialidade?
Se especializarmos, fazemos melhor e cada vez mais.
Se você está diante de um público que você nunca tocou, seja sempre você mesmo. Não mude cara, aparências devido ao público.

Algumas coisas são partes do pacote è sofrimento, deixar família para ministrar etc.

É importante o trabalho interno do grupo, pois se torna irmãos, família.
O que fazemos não é música, é medicina. Se Deus te dá uma musica é porque você tem um ouvido que precisa escutar.

O problema hoje das bandas famosas é que não tem mais contato com o povo, isso faz falta e leva a decadência.

Um bom guerreiro não é o que sempre está a frente. Essa posição é uma posição de momento de quando Deus nos quer ali.
Estar em Ordem de batalha é estar na batalha, e essa batalha nem sempre é estar exposto, as vezes essa batalha é em casa, trabalho, relacionamentos etc.
O músico precisa equilibrar a exposição com a não exposição.

Pergunta de Alessandra Sales – Atualmente vem se difundindo um tema polêmico nas mídias, e esse tema têm chegado a nossa Igreja e também aos nossos ministérios de música: HOMOSSEXUALIDADE. Como agir diante dessa questão quando se depara com um ministro que identificamos nessa situação?
Este é um assunto perigoso porém precisamos de uma posição. Ate porque há os homossexuais afeminados, que quando batemos os olhos já percebemos, e tem os piores, aqueles que são e em nada percebemos, tem atitudes normais, tanto homens quanto mulheres.
A solução nessa situação é falar claramente, ser sincero, conversar com a pessoa, perguntar, buscar ajuda com quem entenda do assunto. Pois, na grande maioria são jovens que foram abusados.
A arte atrai pessoas com tal tendência, pois possuem uma sensibilidade apurada. E músico leva a sensibilidade.
A Bíblia e a Igreja dizem que o homossexual tem que viver a castidade (apesar de ser algo difícil) São pessoas que estão à frente, que se vê cantando, estão expostas. A Igreja não esta fechada para os homossexuais, mas para a prática. O risco maior é o perigo sexual da pessoa. Pois a música sensibiliza e aflora a sensibilidade.
O conselho: falem a verdade, falem direto. Nada vai mudar se não houver aceitação. Se deixarmos passar, não poderemos reclamar.
Quando 1 pai de família não abraça seus filhos, não tem contato físico ele é um potencial “violador” de seus filhos, muito mais que o próprio abuso sexual. É criada uma muralha e pagamos um preço alto por isso. Não se deve fazer fofoca, tem que falar direto ou buscar pessoa capacitada pra isso. Opta-se sempre pela vida. Se acharem que tal pessoa é homossexual, seja claro com ela e pergunta. (esta tudo bem com sua sexualidade, tem algum problema etc.) Reze e faça jejum por isso. Tem que falar algo, pois o tema tem crescido.

Tenham humor, rezem muito, façam jejum. Onde abundou o pecado superabundou a graça.






Materia do Paroquiano - setembro/12



E por que não falar de sexo???

Já falamos do ser jovem nos dias atuais, da internet, do ficar, do namoro cristão, e ai vem a pergunta: ... e por que não falar de sexo???
Estamos vivendo em uma era que tudo que vemos por ai é o abuso da veiculação da sensualidade, hoje as coisas têm se tornado precoce. Tudo que vemos e ouvimos nos levam, tendenciosamente, ao sexo. Às vezes de forma bem declarada e na maioria das vezes sorrateiramente, ou seja, disfarçadamente.
Precisamos entender que a sexualidade não deve ser desvinculada de afetividade porque o seu mais nobre propósito é expressar amor. Sexualidade é “o conjunto dos fenômenos da vida sexual” (Dicionário Aurélio Século XXI). Biblicamente, a sexualidade é uma das mais poderosas dádivas divinas e situa-se no centro da personalidade humana.
Antes de julgar se sexo é bom ou mau, precisamos saber quem o criou, com que finalidade ele foi criado e o que devemos fazer para tornar a sexualidade um relacionamento prazeroso. A sexualidade envolve o que há de mais íntimo na vida do ser humano. Teoricamente, a sexualidade assim como a conhecemos, inicia-se juntamente à puberdade ou adolescência, o que deve ocorrer por volta dos 12 anos de idade. Entretanto, em prática, sabemos que não se configura exatamente desta forma, dependendo do modo como é usufruída, ela tanto pode produzir resultados positivos quanto negativos, seja na área biológica, sociológica, psicológica ou espiritual.
No século XXI é desafiador quanto aos padrões bíblicos de pureza moral. As pressões de grupo e, principalmente, a força da mídia, empurram o indivíduo para a aceitação da promiscuidade ou formas “antibíblicas” de vivenciar a sexualidade. A sexualidade é uma das mais poderosas dádivas divinas e influencia nossa personalidade. Somos e fazemos e fazemos qualquer coisa como homem ou mulher, ou seja, como seres sexuais. Biblicamente, a sexualidade foi estabelecida para a liberdade.
            A sexualidade foi concedida para encontrarmo-nos significativamente uns com os outros e, nesses encontros, refletirmos nossa união com Deus. Ela não foi concedida para o prazer egoísta. Na verdade, quanto mais buscamos o prazer fora de Deus, mais sentimo-nos frustrados.
Muitas vezes se confunde o conceito de sexualidade com o do sexo propriamente dito. Cabe a cada um decidir qual o momento propício para que esta sexualidade se manifeste de forma física e seja compartilhada com outro indivíduo através do sexo, que é apenas uma das suas formas de se chegar à satisfação desejada. Sexualidade é uma característica geral experimentada por todo o ser humano e não necessita de relação exacerbada com o sexo, uma vez que se define pela busca de prazeres, sendo estes não apenas os explicitamente sexuais.
            Por isso, nos dias de hoje é necessário ter com nossos jovens um, bom e aberto, diálogo, pois se não há diálogo de pais com os filhos, explicando, impondo limites, orientando etc. o mundo provavelmente lhe ensinará, e esse ensinar, não será da melhor maneira!  Não podemos cair na vergonha, no medo de conversar sobre o assunto com nossos jovens, filhos, enteados, sobrinhos, afilhados etc., pois no ambiente em que estão inseridos essa vergonha e medo não existe, muito pelo contrário, e cabe aos mais experientes nortear os nossos atuais jovens, para que não se percam em sua sexualidade.
O sexo é bom e santo quando exercido no contexto apropriado. Mas o sexo não é tudo na vida. Jesus deve ter o primeiro lugar em nossa vida. Ele nos guia nas decisões, antes e depois do casamento. E como dizem nossos jovens: #ficaadica: E por que não falar de sexo??



ZIMA
Josimar da Silva