Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015
Timothy Kurek, é um homem cis, filho de pais religiosos, educado de acordo com os princípios cristãos. Sua bússola era a Bíblia, a igreja, sua casa. “Foi lá que eu aprendi a temer a Deus e encarar a homossexualidade como um pecado“, disse. Segundo ele, os ensinamentos passados nas instituições religiosas era de que “amor é chegar e falar para o seu amigo gay: ‘Ei, escute, você é uma abominação e precisa pedir perdão para ir para o céu“. O problema, como o jovem mesmo declarou em entrevista a ABC News, é que ele acreditava fielmente nessa “besteira“.
O pensamento crítico de Kurek começou a mudar quando uma colega lésbica que havia sido expulsa de casa pelos pais devido à sua orientação sexual foi lhe pedir ajuda. “Eu senti que Deus me deu um tapa na cara. Ela estava chorando nos meus braços e em vez de eu estar lá para ela, eu ficava pensando em todos os argumentos que eu poderia usar para convertê-la“, disse.
Passada à epifania, o passo seguinte foi audacioso: heterossexual convicto,…
AMORES DE FAST-FOOD MATAM O CORAÇÃO
Por: KAREN CURI A fome é tanta, a pressa, a ânsia pela saciedade consome os apressados. O mundo anda mesmo tão corrido… As vontades e quereres, sempre tão urgentes, precisam ser prontamente atendidos porque ninguém aguenta esperar que chova na sua horta. Dizem os mais inquietos que esperar é para os acomodados, que devemos correr atrás dos sonhos, abrir os caminhos do nosso destino, botar a mão na massa e fazer acontecer. Concordo. Só que existe um porém; corre-se demais sem saber realmente o que buscar, e no desespero de conseguir o que quer — ou a ilusão do que se almeja — os apressados se perdem, se enveredam em toda e qualquer saída. A fim de alcançar o maior número de conquistas (que neste caso não são vitórias), deixa-se de dar importância às consequências que cada uma delas traz ao coração. Preciso confessar que eu faço parte do time dos maratonistas da vida. Sim. Quero tudo pra ontem, não me acomodo nas comodidades que meus dias me regalam. …
Texto fantástico do blog Antônia no Divã. É preciso ir embora.
Ir embora é importante para que você entenda que você não é tão importante assim, que a vida segue, com ou sem você por perto. Pessoas nascem, morrem, casam, separam e resolvem os problemas que antes você acreditava só você resolver. É chocante e libertador – ninguém precisa de você pra seguir vivendo. Nem sua mãe, nem seu pai, nem seu ex-patrão, nem sua pegada, nem ninguém. Parece besteira, mas a maioria de nós tem uma noção bem distorcida da importância do próprio umbigo – novidade para quem sofre deste mal: ninguém é insubstituível ou imprescindível. Lide com isso. É preciso ir embora.
Ir embora é importante para que você veja que você é muito importante sim! Seja por 2 minutos, seja por 2 anos, quem sente sua falta não sente menos ou mais porque você foi embora – apenas sente por mais tempo! O sentimento não muda. Algumas pessoas nunca vão esquecer do seu aniversario, você estando aqui ou na Austrália. Esse papo de “que…

de um amor e ate de uma amizade...

33 RAZÕES PARA SOBREVIVER AO FIM DE UM AMOR
Por: KAREN CURE Seu mundo caiu. Você já não sabe mais a ordem da vida, por onde começar ou recomeçar a existir. Fique calmo e respire fundo. Essa é uma lista pensada em te ajudar a entender e sobreviver ao fim de um relacionamento. Você encontrará alguns porquês e outras tantas razões para seguir adiante. No fim das contas, o importante é seguir. A lista e em frente. 1 — Você não nasceu grudado em ninguém, portanto, não tem porque deixar de existir como indivíduo. Lembre-se; nascemos sós, morremos sós. 2 — A vida não se resume em um único ser. Viver é um exercício e um dever voltado para si. O foco deve ser sempre em você, depois, no outro. 3 — Um amor não pode ser maior que o seu amor próprio. Voltamos ao velho ditado: se você não se amar, ninguém vai te amar. Simples assim. E funciona mesmo. 4 — Rupturas amorosas ajudam a estabelecer novos desafios e metas. Aquele mestrado que você deixou pra depois porque não tinha tempo, a dieta que não …

Você faz falta...

VOCÊ FAZ FALTA!! É uma frase bem pequena, mas com grande conteúdo reflexivo, inserido em sua profundidade, que muitas vezes acabamos por esquecer seu teor, e sua  grandeza. Nos últimos dias essa tem sido uma frase muito constante para mim, inúmeras pessoas têm me enviado mensagens inbox via facebook, via whatsApp, email etc. O engraçado que quando se fala isso, eu, por exemplo, vou logo refletindo e analisando, pois essa é uma frase que para mim tem um grande peso. Quando sinto falta de alguém eu costumo fazer de tudo para que essa falta nao se evidencia mais ou se torne maior, tentando ameniza-la com a aproximação, procurando aquilo ou aquele que te faz falta para que se torne presente em nossa vida, em nossa história. Fico imaginando o motivo pelo qual as pessoas costumam sentir a falta uma das outras, e tenho percebido que a maioria são bem diferentes de mim, pois sentem falta não pelo fato de gostar de você, ou mesmo por te querer perto, mas pelo que você pode proporcionar ou facilita…
Depois de um tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. 
E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas. 
Começa aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam….
Aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que as pessoas que mais te amam, são justamente aquelas pessoas que recebem o seu desprezo.
E descobre que existem pessoas t…
Martha sempre me "traduzindo"... “Houve uma época em que eu temia certo tipo de gente, aqueles que estavam sempre a postos para apontar minhas fraquezas. Hoje revejo essas pessoas, e a sensação que me causam não é nem um pouco desafiadora. E mesmo os que amei já não me provocam perturbação alguma, apenas um carinho sereno. Me pergunto como é que se explica que sentimentos tão fortes como o medo, o amor ou a raiva se desintegrem. Alguém era grande no meu passado, fica pequeno no meu presente. O tempo, de novo, dando a devida proporção aos meus afetos e desafetos." (MM)
Em meio às tempestades e turbulências da vida, juntando o restinho de minhas energias, fui tentar encontrar forças a fim de não desfalecer. Prostrado diante do teu altar, Senhor, senti uma profunda dor no coração na tentativa de rezar...: a oração não vinha. Decidi então: minha presença silenciosa, de dor e lágrimas..., eis a minha oração.


Precisado de um abraço desse onde possa colocar tudo que estou guardando dentro do meu coração, todas as necessidades, lagrimas, angustias por ali no colo dele...

passando da hora...

De repente tudo vai ficando tão simples que assusta. A gente vai perdendo as necessidades, vai reduzindo a bagagem. As opiniões dos outros, são realmente dos outros, e mesmo que sejam sobre nós, não tem importância. Vamos abrindo mão das certezas, pois já não temos certeza de nada. E, isso não faz a menor falta. Paramos de julgar, pois já não existe certo ou errado e sim a vida que cada um escolheu experimentar. Por fim entendemos que tudo que importa é ter paz e sossego, é viver sem medo, é fazer o que alegra o coração naquele momento e só.

Essa imagem fala comigo em gritos!!!

by Sentimentos entre homens...

O TAMANHO DAS PESSOAS Os Tamanhos variam conforme o grau de envolvimento... Uma pessoa é enorme para você, quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena para você quando só pensa em si mesma, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade, o carinho, o respeito, o zelo e até mesmo o amor Uma pessoa é gigante para você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto com você. E pequena quando desvia do assunto. Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês. Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um rela…
DESABAFO!
LEIAM E ME DIGAM SE ESTOU ERRADO?
Por: RODINEY SANTIAGO  Atualmente todos vivem dizendo querer namorar e se envolver, amar e ser amado, mas muito poucos realmente se esforçam e se concentram nesta meta. Parece que reconhecem sua carência, percebem sua existência solitária e sentem a necessidade de compartilhar suas vidas com outra pessoa, mas perderam a capacidade de se entregar, de aceitar as inconveniências e desgastes psicológicos dos encontros e das tentativas de namoro.
Há sempre uma dose intragável de decepções e dores de cabeça quando se busca a “pessoa ideal”. Precisamos engolir alguns sapos e botar pra correr alguns lagartos, mas a realidade é imperfeita e não se acerta no alvo na primeira tacada. Quando se busca um grande amor, precisamos ter paciência e obstinação. Poucos têm. Na verdade parece que todos estão desencantados, cansados e pouco se importando com os resultados. Todo mundo diz que ninguém quer nada com nada e que já perderam a capacidade de confiar e inv…

só pra refletir...

O AMOR NUNCA MORRE DE MORTE NATURAL
Por FABRÍCIO CARPINEJAR Añais Nin estava certa. Morre porque o matamos ou o deixamos morrer. Morre envenenado pela angústia. Morre enforcado pelo abraço. Morre esfaqueado pelas costas. Morre eletrocutado pela sinceridade. Morre atropelado pela grosseria. Morre sufocado pela desavença. Mortes patéticas, cruéis, sem obituário e missa de sétimo dia. Mortes sem sangramento. Lavadas. Com os ossos e as lembranças deslocados. O amor não morre de velhice, em paz com a cama e com a fortuna dos dedos. Morre com um beijo dado sem ênfase. Um dia morno. Uma indiferença. Uma conversa surda. Morre porque queremos que morra. Decidimos que ele está morto. Facilitamos seu estremecimento. O amor não poderia morrer, ele não tem fim. Nós que criamos a despedida por não suportar sua longevidade. Por invejar que ele seja maior do que a nossa vida. O fim do amor não será suicídio. O amor é sempre homicídio. A boca estará estranhamente carregada. Repassei os olhos pelos meu…

Chateações...

Uma coisa que muitas vezes nao deixo transparecer, mas que muitas vezes acontece, pois sou muito sensível a essas coisas são as chateações... Algo que poucos imaginam ou percebem é que tenho uma facilidade muito grande de ser machucado, de ser ferido, e quando sinto que isso tem se tornado frequente, minha ação é o afastamento. Ultimamente tenho estado em uma fase muito sensível, devido a depressão que voltou a me perturbar e com isso a sensibilidade fica super em alta, qualquer virgula ja vira travessão, interrogaçao ou reticencias... Tento nao demonstrar minhas chateações, minhas feridas, mas ultimamente tenho deixado isso muito aparente, e causando um certo afastamento meu das pessoas e as pessoas de mim, pois quando fico nessa fase, nao sou agradável, acabo me tornando um pouco chato, pois o meu interior é extremista, ele quando nao se encontra bem, pode ter certeza que la dentro está um caco... Até tento nao demonstrar minhas chateações, meus maus momentos, mas é quase impossível iss…

Verdades verdadeiras...

Fazia um tempo que nao vinha cá postar algo, mas o tempo tem sido meu grande inimigo, ficando à mercê da vida profissional, e das carencias... Já faz uns 15 dias que venho planejando escrever, mas quando começo parece que da um branco mental, pois perco a moção, a vontade etc. Fico ao nada. Tenho vivido um tempo de deserto em minha vida. Explico: Temos o costume de denominar fases da vida como DESERTO, fases esta que muitas vezes nos leva a pensar que estamos no caminho errado, que nao sentimos nada, ou que estamos retrocedendo na vida, pois no deserto nao se sabe a posiçao que se encontra, por mais que queira seguir, ainda tem as dificuldades da ausencia de agua, a presença do calor e do frio que faz com que o deserto se torne algo bem intenso... Fico me imaginando la no deserto de Saara, se bem que minha vida nao está tao diferente de lá, humidade relativamente baixa, calor e frio no seu extremo, falta de água etc. o que gera situações nem um pouco agradáveis. Estou vivenciando uma fas…