segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Esperança... ou desesperança...

Estou vivendo em uma fase um pouco complexa em minha vida, onde tenho percebido que a vida é muito mais complicada do que imaginamos, alem dos sofrimentos que não cessam de aparecer.
Hoje dia 19.10.12 creio que foi o cume de toda situação sabe quando tudo parece nao dar certo? parece que o mundo conspira contra si... entao foi o q vivi nessa sexta feira, a vontade que deu foi de sentar e olhar pra Deus e lhe dizer: "véi na boa, para o mundo que eu quero descer..." Quanto cansaço, quanta fadiga, quanto medo, quanta dúvida, quanta confusao...
Sentindo-me perdido e encontrado ao mesmo tempo.
Relembro do livro do Pe. Fabio "Quem me roubou de mim mesmo??" É uma constante que vivo questionando buscando tentar entender, em que momento eu fui usurpado da minha essencia, da minha gana de viver, de lutar. Tem hora que acho que tudo isso nao pode ser normal, natural. Pessoas querendo o seu mal, ou mesmo o mal de pessoas tao proximas a voce, Pessoas puxnado o tapete, apunhalando nem pelas costas e sim pela frente mesmo... quanta loucura.
Ao mesmo tempo que busco a esperança, essa mesma esperança se esvai, some sem dar noticias... fico pensando, refletindo... esperar o quê diante de tanta coisa, diante de tanto sofrimento... Sabe que analisando nesses meus quase 33 anos de vida eu nunca tive momentos felizes, nunca tive facilidades, tudo que possuo foi conquistado com muita luta, com muito suor, com  muito esforço, quando nao vem um ou outro e acaba usurpando tais "conquistas", a vida as vezes me parece tão ingrata... ao mesmo tempo ter e nao ter...
Consigo entender que a busca pela esperança é eterna, porém eu to no ponto de aposentar essa busca, pois nao aguento mais tantas lutas, tantos sofrimentos, tantas dores, por coisas que a posteriori acabam esvaindo... O mais engraçado que ainda ha pessoas que invejam a gente, pessoas que acho loucas, pois nao tenho nada, e tudo o que tenho acabam nao sendo meu...ou seja, estou fadado ao desucesso, ao fracasso por isso que tem hora que nao entendo o real motivo de estar vivo...

Sentimentos inversos...

Hoje amanheci estranho, com uma inquietação que nao sei ao certo de onde ela apareceu, parece que é um misto de insatisfação com desesperança e por ai vai, tenho vivenciado algumas situações tão minuciosas, que poucos, bem poucos, ou melhor ninguem consegue perceber.
Estou vivenciando uma fase de espera por mudanças, mas nao sao simples mudanças, mudança de lugar, mudança de direçao, mas sao mudanças mais profundas, mudanças comportamentais, mudança no pensar e no modo de demonstrar tudo isso. è um misto de nao sei la o que... rs
Hoje passei o dia observando as pessoas ao meu redor, o quanto é complicado conviver com pessoas diferentes da gente.
Hoje me descobri amando, aliás reamando, sabe quando você vê aquela pessoa que voce sempre amou, mesmo sabendo que esse amor seja um amor platonico, um amor nao atingível, ou melhor impossivel, ainda é bom senti-lo, e descobrir que mesmo no meio de tantos problemas de tantas situações ainda existe la no fundo uma faisca que ainda fumega.
Semana passada passei por uma semana dificil, de busca por aceitação, propria e de ninguem ao mesmo tempo, quanta loucura dentro de um ser como eu... Aceitaçao nao de mim mesmo, mas aceitaçao de tudo aquilo que diretamente ou indiretamente nos atinge, nos causa situaçoes que particularmente nos deixam sem chao, ou mesmo cobertos. 
Sei que nao sou perfeito e nem pretendo ser, sei que sou falho, nao sou humilde, fraco etc, mas sei mais ainda que mesmo com tudo isso, eu estou aqui e sou assim, mesmo que muitas vezes as pessoas a nossa volta se sintam incomodados com nossa presença.
Tenho buscado me refugiar em meu mundo alternativo, onde poucos consegue atingi-los, alcança-los... Hoje fiz a experiencia de sair um pouquinho do meu mundo alternativo e como é complicado encarar determinadas realidades.
Busco por um amadurecimento de alma, de pensamento e de atitudes para lidar com tantas situaçoes que a vida nos tem proporcionado. Busco uma felicidade que ainda nao a encontrei, mas mesmo sem muita esperança, sem muito acreditar que um dia eu a consiga encontrar, vivo por ai, vai q do nada ela se apresenta pra me fazer um pouco feliz neh...


Tem momentos na vida que precisamos nos despedir. Seja de alguém, seja de algum lugar ou de coisas que não se encaixam mais em nossas vidas. 

Por isso hoje me despeço de um pouco de minha imaturidade, pra tentar ser mais homem que ontem...

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Falsidades...

Conheço, convivo e convivi com gente assim:

Gente falsa não fala, insinua. Não conversa, gera intriga. Não elogia, adula. Não deseja, cobiça. Não colabora, interfere. Não pede, exige. Não participa, se infiltra. Não sorri, mostra os dentes. Gente falsa é doente e pobre de espírito, merece piedade e comiseração pois não caminha, rasteja pela vida, insidiosamente, sabotando a felicidade alheia e sobrevivendo de seus restos. Gente falsa desconhece a beleza e a nobreza da alma porque não ama, investe e assim á margem de tudo não vive, apenas existe...