Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012
Estava evitando expor-me um pouco, tentando levar  a vida como da, mas os nos na garganta vao se acumulando e chega um determinado momento que é preciso desabafar um pouco...
2012 chegou pra abalar com as estruturas, principalmente as minhas, esse ano ja perdi pessoas estimadas por mortes inesperadas, um suicidio, outro por acidente de carro onde o proprio atropelou o filho, um amigo quase morreu devido a problemas no coração e por ai vai... Fiz a escolha este ano de nao ir ao carnaval nem a retiro de carnaval, fikei m casa mesmo, ate pq estava sem grana pra ir a qqr lugar.
Estou passando por uma fase muito dificil de depressao, é uma tristeza muito grande que tem me visitado diariamente, uma falta de vontade, falta de animo, nao sei mais o que fazer pra mudar tal situação, sinto falta de tudo, tudo aquilo que nunca tive: carinho, amizades, toques, trocas, dinheiro etc.
Pergunto o que foi que fiz pra merecer esse marasmo em  minha vida, to cansado...
Ultimamente quero so ficar kieto n…
De repente tudo desaba...

O amor vai mal, o trabalho pior...

A geladeira quebra na mesma semana em que aparece a goteira...

O pagamento atrasa, o carro enguiça, o filho fica de recuperação...

O corpo adoece, a tristeza vem...

... Aí a gente pensa: será que o mundo virou do avesso?



Eu prefiro pensar que não.

Porque as dores passam... As coisas se consertam... Os amores vão e vêm... as crises se resolvem...

Perder a calma, arrancar os cabelos, chorar, maldizer a vida, não resolve nada... Mas tudo bem: no momento da raiva - mas só por um segundo - a gente pode extravasar, gritar, pra não ter um infarto.



Eu aprendi que o tempo é um mestre na arte de refazer as coisas.

Ele nos dá ferramentas precisas pra remodelar, recolorir, reconstruir a vida.

Só o tempo nos dá a chance de ver que tudo é questão de tempo, mesmo...



Por isso, está em nossas mãos montar tudo de volta.

Com calma.

Porque nada se desfaz à toa. Coisas novas precisam ser erguidas.

Mãos à obra, então!



Use o tempo a s…