sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Sem net...

Bom gente...

Voces devem estar assustados, pensando que abandonei meu blog de vez, não fiz isso não, ainda não... mas estou numa vida muito corrida, com um monte de problemas pra enfrentar... com um monte de abacaxi pra descascar.
Devido a situação que estou vivendo estou , novamente, fazendo análise psicológica e psiquiatra, tomando alguns medicamentos, pra ajudar a dormir novamente...
Sem net, pois a fase financeira não tem ajudado em nada... mto pelo contrario... to vivendo uma fase de muito trabalho e nada de pagamento... RS . o sonho da faculdade já foi pro saco... mais uma vez!!
Imagina eu sem net... que coisa ruim... não tem nada pra fazer em casa a não ser ler... isso mesmo não tenho ido a facul por uns pequenos problemas que... deixa pra La... entro na net no trampo, mas ultimamente não tenho conseguido nem respirar direito... está muito difícil estar em um lugar oposto a minha personalidade...onde as pessoas primam por ser rude... e injustas... mas espero logo mudar tal situação... voltar a prestar novos concursos ao menos pra receber um pouco mais e terminar minha faculdade... alias ainda nem sei quando poderei voltar pra La, se é que volto... mais uma vez... outra vez... ter que parar... pela metade algo começado... como tudo em minha vida... parece uma maldição para nunca acabar algo que tenha começado...

Ai que saudade da minha internet!!!

Liberdade... o que é que faço com essa tal liberdade!

Existe uma canção que diz:
... lágrimas são suor de almas que lutam só!!!

E ponho essa frase em minha vida... pois as lágrimas são o consolo das almas que vivem na solidão em busca de um sentido para viver, um motivo... uma chama que possa impulsionar-nos a irmos adiante.
Não sei muito como contornar muitas situações que a vida nos traz em nosso cotidiano. Tento ser eu, porém este eu tem um eu mais profundo que poucos conhecem...
A cada dia percebo que a liberdade não existe, que todos vivemos em um mundo preso nas teias das aparências, na necessidade de ser bem quisto por todos, para que todos tenham uma boa imagem dos outros e de si mesmos... Porém, ninguém é o que realmente, ou o que gostaria de ser... na verdade somos o que os outros pensam ver... necessitam ver, com isso nossa liberdade de vida, de escolhas, de decisão etc. tornam-se contos ou lendas...
Dizem que sou livre... mas ate hoje não usufruir de tal liberdade... ate porque meio que impossível ser livre no mundo em que compartilhamos. Não somos livres em casa, no trabalho menos, não igreja impossível, na escola... somos presos a parâmetros criados pelos outros... e ai de nós se não os vivenciarmos... ai sim seremos mais presos ainda.
Em casa experimento essa liberdade na pele... entro mudo e saio calado... RS... pra ver tamanha liberdade... não tenho direito nem sobre minhas próprias coisas... já viu caçula... ultimo a falar e o primeiro a apanhar... no trabalho a coisa não é muito diferente... mais novo em tempo de serviço... na faculdade, a faculdade...
O pior de tudo isso é não ser livre nem com os próprios sentimentos... odiamos quem não deveríamos, amamos quem nunca irá nos amar... sorrimos pra quem nos apunhalam, choramos com aqueles que riem de nós e por ai vai... Essa liberdade de vida é tão estranha...
Queria não chorar nem lamentar os problemas... queria ter a liberdade da felicidade espontânea e verdadeira...Ser sincero acima de tudo... sem perder a liberdade...

Amigos

Tenho um hetero “amigo” que temos nos tornado bons amigos... Amigos mesmos. Tenho aprendido com ele o que é ser humano, o verdadeiro sentido da amizade... Não sei até quando irá... Mas sei que tem feito a diferença para não me afundar ainda mais na depressão.
Todo dia a pessoa dá um jeito de conversar comigo pra saber como estou, é muito engraçado isso, pois nunca se importaram com minha pessoa, sempre tive que cair e levantar diante das situações sozinho, sem ninguém ao menos perguntar e ai???
Só temo que as pessoas venham a difamar, como em muitas outras vezes em que por medo, inveja ou sei lá o que, as pessoas maldaram das amizades que criava. Eu queria entender isso... Por que as pessoas acham que duas pessoas diferentes não podem se aproximar... Pior né... Quando nos aproximamos de pessoas iguais ai que maldam ainda mais da gente... Conheço várias pessoas que possuem as mesmas tendências que eu e são... É melhor não definir, pois não serei leve nas palavras... Pessoas que se escondem atrás de atitudes fóbicas, pré conceitos entre outras coisas.
Hoje ao rezar, ainda rezo viu gente... Mesmo sendo diferente..., e comecei a relembrar alguns amigos que passaram alguns que deixaram marcas, umas boas e outras nem tanto, que foram calejando meu coração de tal modo que hoje sou como sou em relação às amizades... Último “AMIGO” que tive... Que se dizia hetero... Em um determinado momento teve uma crise de ciúmes, que deu no que deu... Um ciúme doentio... A ponto de querer e fazer as mesmas coisas que fazia... Ate hoje não entendo o motivo de ter passado tantos “amigos” e nem um ter permanecido... Devo ter algum problema em relação a tal tipo de relacionamento...
Se alguém tiver o Catecismo da Igreja Católica dê uma lida nos parágrafos 2357 ao 2359 – “amizade desinteressada”... Esse é um termo que sempre trago em meu coração... Tento, pois sou humano como todo mundo, passível de errar e de ser tentado e também provado.
Ser amigo é saber tudo sobre mim/ti e mesmo assim ser seu amigo...
Alguns que passaram deveriam saber disso, aprender isso... Vivenciar isso...
Não quero que aconteça como a canção de Roberto Carlos que diz: quero ter um milhão de amigos... Não!!! Eu quero ter apenas um, desde que ele saiba tudo sobre mim, minhas fraquezas, chatices, medos, qualidades, defeitos, tendências, pecados etc. e mesmo assim continuar sendo amigos...
Vai pra você GRANDE... Obrigado pela sua amizade e preocupação com minha pessoa... VLW!!!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Definam-me

Estou fazendo um tratamentopsicológico e o psicólogo pediu-me para abordar algumas pessoas com as quais conviva no meu dia-a-dia e veja como elas me definem, vêem-me, pensam ao meu respeito etc...
Por isso resolvi ver o que o blog pode ajudar nesse tratamento...
Então ai vai é simples, você responde com um comentário seu de como você me define.... sejam sinceros hein!!!

No fundo do fosso


Há coisa na vida que incessantemente nos tentam por a cada dia mais pra baixo e nos humilhar cada vez mais...
Pois é, estou vivendo uma fase que não sei nem como explicar direito, pois até agora não estou entendo o que se sucede, são tantos problemas, são tantas desavenças, são tantas humilhações, falta de sorte, de fé entre outras coisas mais...
Cheguei ao fundo do fosso, pensei que a vida não seria tão pior quanto já se estava sendo, mas vejo que nada está tão ruim que não possa piorar.
Perdi todas as minhas esperanças, sonhos, força de vontade, animo... por que??? Pois de nada servem... parece mais que estou remando, remando, remando e não saio do lugar como se meu barquinho estivesse atracado ao cais... como sabem estou com 29 anos quase trinta... e nesses anos todos nunca fui feliz, nunca pude ter as coisas que sempre quis, quando consigo algo, algo maior faz perder tal conquista e isso acontece em todas as areas da minha vida: trabalho, relacionamento, família, amizades etc. tudo mesmo... é um enorme desgosto que se achega ao coração... tem dia que questiono a mim mesmo por que vir ao mundo... Pra SOFRER? Não agüento mais isso... é sofrimento atrás do outro, decepções, frustrações... entre outras coisas. Tentei ser feliz de varias maneiras... e nada faz ser totalmente feliz.
Sinto-me como um grande perdedor... já perdi tudo, alias quase tudo... só falta a vida... Se bem que... Não seria ruim... Mas não depende de mim...
Os amigos quando penso que encontrei, levo um baita... os sonhos... são apenas sonhos, se bem quem nem sonho mais, para não me frustrar ainda mais. Com a maturidade vamos descobrindo que viver é algo não muito agradável, ao menos em minha vida... Sabe quando se perde o gosto, o sabor de algo... é assim que me encontro na maioria das vezes... principalmente agora... por mais que tentem dizer que seja fase, pode ate ser que seja, porem depois virá outra e outra e outra e outra... e uma pior que a outra, pois é assim que se vai em minha vida...
Sinto-me no fundo do fosso, isso mesmo, fosso e não poço... Pois alem de estar em tremendo buraco, pra piorar estou no meio de mrds... Soterrado nelas... E sair delas... Muito complicado...

Para o mundo, só um pouquinho... pois já passou da hora de eu descer...

Estar de luto...




Estar de luto é algo que muitas vezes nos acometem no decorrer de nossas vidas, e já passei por varias vezes por isso... e indiretamente estou mais uma vez vivendo esse período, não por mim mas por alguns conhecidos que vieram a falecer.
E toda vez que me encontro nessa situação de morte, relembro como é difícil passar por isso, por mais que nos preparemos,nãos estamos suficientemente preparados para tal situação, muito pelo contrario.
Eu perdi meu pai quando tinha 14 anos, e pra mim foi uma das coisas mais terríveis que um jovem pré-adolescente pode viver em sua vida. Mesmo que meu pai não fosse tão presente, porem o amava muito... e quando passamos por tal situação o sentimento que nos acomete é da perda de uma parte de nós mesmos... já faz 15 anos que ele veio a falecer e até hoje ainda não me acostumei muito com a ideia, pois até hoje faz muita falta a presença de um pai em minha vida. Ate por que desde criança a imagem que tinha de pai era a de um homem, bêbado, que chegava em casa fazendo o maior fuzuê... passava semanas sem ve-lo pois saia cedo antes de acordar e voltava ainda estava dormindo, quando vinha para casa... Porem o amava... meus irmãos dizem que é porque eu sou o caçula e ele mimava muito... aliás o único que fazia isso... tudo que pedia pra ele, ele dava um jeito de me conceder... lembro até hoje do dia em que ele veio a falecer, foi em um domingo... o mesmo da morte de Ayrton Senna... meu pai até viu o acidente de manhã e a declaração da morte na parte da tarde, só não imaginava que poucas horas depois seria ele que passaria pela mesma situação, de modo diferente... Morreu com 50 anos, parecia ter uns 65 devido a bebida, causa mortis: alcoolismo craniano... pois é... morreu de tanto beber... que no sangue continha mais álcool que água propriamente falando. E pra não bastar meu irmão mais velho(dos homens) teve morte semelhante, foram perdas inigualáveis, incomparáveis que nunca um ser humano pode superar, pois por mais que o tempo passe, mais o sentimento cresce dentro de nós... (só se tem saudade de quem se ama...)
Aprendi a olhar pra morte de uma maneira completamente madura, pois a morte fez com que abreviasse minha maturidade... com 15 anos era muito mais responsável que muitos homens de 30 ou 40 anos...
Tinha compromissos de gente grande, tive que aprender com a vida a viver... não tive ninguém pra ensinar-me como fazer, como lhe dar com inúmeras situações que a vida nos oferece constantemente, acho que isso foi me forjando ainda mais... na dor... Todo sofrimento tive que passar só, quieto no meu canto para não incomodar e nem atrapalhar a vida das pessoas com as quais convivia. Não sei ate hoje como consegui sobreviver tantas coisas, tantas frustrações e tantas perdas... parece que a cada dia que passa, vou perdendo um pouco de mim pelo caminho...
E fico pensando como a vida nos é ingrata... somos sujeitos a tudo e mais um pouco... As vezes penso que ao nascer fui colocado umas 10x na fila do sofrimento... ate hoje não sei o que é ser feliz... se é que saberei um dia...
Falo do estar de luto devido aos acontecimentos que me vieram, hoje faleceu o pai de um amigo/conhecido, uma professora muito querida, e ontem faleceu um jovem por suidicidio... e tambem um amigo virtual... Com tanto luto ao meu redor, dei-me a chance de filosofar um pouco sobre o estar de luto... não pelo simples fato de treva que é passar por tal situação, mas pelo fato de que sempre que passamos por esta fase nunca estamos preparados pra tal... pois o pior luto é o luto de si mesmo... quando morremos por nós mesmos, perdendo a alegria, a vontade , o animo...
Por isso, declaro... Estou de luto!!!